Um dia eu vou estar à toa…

Hey boys, girls…

Sabe… Atualizar meu blog não é uma simples questão de vergonha na cara. Os fatores que

contribuem para tal abandone são preguiça e, acima de tudo, uma vida estável, sem nada muito útil

para compartilhar.

Tá certo. Entre o final de abril e o começo de junho nenhum fim de semana eu fiquei em casa. Dei

atenção a todos os meus grupos de amigos.
Primeiro, aniversário do Gordo na Nona Paola. Thais, Gui, Nanis, Rebeca, Larissa, Bunda.
No fim de semana seguinte, rolê perdidaço com Juliana, Camila e uma amiga. Sem qualquer

comentário!
Já em maio, uma balada em casa inenarrável. Não no bom sentido. Começou com “sueca” e terminou

com balde. Mentira, terminou pior, mas vou poupá-los.
Dia 12 de maio teve o casamento da Bia, da minha classe da PUC. Tava grávida de 5 meses e sem não

me contassem, eu nunca desconfiaria! Ela chamou todo mundo da sala. Foi uma delícia. Todo mundo

junto dançando, conversando, bebendo… “Vô num Vô”… Fui… LÁ.
A noite terminou do modo mais inimaginável possível. Aqui em casa, com uns meninos da sala,

bebendo cerveja, conversando, fumando. Sem dúvida, foi o melhor momento da faculdade até agora!

A-D-O-R-E-I!
No fim de semana seguinte, churrasco do C.A. de comunicação da PUC. Não sei pq raios acabei indo.

Só sei que arrastei meio mundo junto: Jú, Arthur, Carolzinha, Lú, Vico. Na medida do possível,

foi legal. Bebi bem, sambei bem, uma beleza. Diversão, samba e catuaba! A noite terminou com um

chevette lotaaaaado sem luz na Dr. Arnaldo, e depois em casa, regada à cerveja, claro.
No último fds de maio teve lanchonete para comemorar o aniversário da Aline. Conheci o novo boy

da Thá, terminei a noite me esbaldando, dançando funk em pleno estacionamento do Extra João Dias!

Eu, Gordo, Victor, Gui, Aline e Nathália. Lindo!
Pula dois fins de semana e: JUCA!!! Experiência interessantíssima. Observar pessoas bizarras,

fazendo coisas bizarras em lugares bizarros… Beber desde às 8 da manhã… Freqüentar o banheiro

mais porco da sua vida… Dar PTs impressionantes… Ficar um tempão revezando as “tchurmas”…

Adorei.

Depois do JUCA, sosseguei completamente. Só fui beber no último dia de aula. Saí com o pessoal da

sala num rolê perdidíssimo. Mas foi legal (a medida do possível).
No dia seguinte, fui num churrasco em ITU. Carona de ida improvisada, pra voltar um sufoco

horrível. Experiência traumatizante, não pretendo repeti-la.

Férias de julho: muita chuva, bastante frio. Nada melhor do que me render ao Harry Potter, já que

o 5º filme e o último livro seriam lançados nesse mês.
Assisti à pré-estréia do filme junto com o fã-clube. Que uó. Cada personagem que aparecia era a

maior algazarra!
Dia 21 saiu o 7º e último livro. Algumas pessoas vieram pra casa comigo. Maratona de leitura.

Abdiquei da vida social. Começei a ler na madrugada do sábado, terminei segunda a noite. Parei

alguns momentos pq seria impossível dizer não a algumas coisas.

Seguinte: tá certo. A fórmula de Harry Potter é a de best sellers. É pra vender mesmo. Acontece q

a J K Rowling teve a incrível capacidade de criar personagens extremamente cativantes, e agora,

após o fim da saga, será diferente viver sem eles.
Eu não sou a pessoa mais culta do mundo. Nunca li Shakespeare, nunca li muita coisa importante.

No entanto, já li bastante coisa. 20 livros por ano (tirando Harry Potter”s e Código Da Vinci”s

da vida) SIGNIFICAM alguma coisa.
Por tanto, não me importo em declarar que o Snape é, de longe, o meu personagem preferido em todo

o universo artístico. Mesmo que J K Rowling tente escrever um 8º Harry POtter, não será a mesma

coisa. A alma desses livros é o Snape. O maior mistério dos livros sempre esteve a cerca dele.

Voldemort, Harry Potter, Dumbledore. A gente sempre soube se eles eram “good or evil”. O Snape

não. Até o finalzinho, ninguém poderia garantir a que lado Snape pertencia. De longe, o

personagem mais intrigante da obra.
Cada passagem que continha seu nome, eu lia e relia. Durante o capítulo originalmente intitulado

“The Prince”s Tale” chorei a cada frase. Eu sei que para a autora, o Snape era a alma do Harry

Potter. O capítulo era perfeito. Li, reli. Só de pensar, me derretia em lágrimas. Snape, pra

sempre. PERFEITO!!!

Ok. Aulas recomeçaram. Li o livro “O sorriso do lagarto”. Depois de Harry Potter, achava que nada

me empolgaria. Mas João Ubaldo Ribeiro é mestre. Livro excelente! Uma das personagens principais

chamava-se Ana Clara! Pois é… E agora tô lendo Lígia Fagundes Telles, livro “As meninas”, e

também tem uma Ana Clara! Meu nome é pop.

A PUC tá dando a maior trabalheira. Seminário sobre Glauber Rocha, seminário de Stanley Kubrick.

Tô virando profissa! Pesquisas, documentários. Muita coisa.

Estou totalmente reclusa, anti-social. Motivos? Não quero ser vela, definitivamente não curto

baladas, não tenho mais pique de passar a noite na rua… Se bem que tenho ficado até 6 da manhã

na internet. Mas aí é diferente.

Sei lá, viu…

Cansei de escrever. Hoje vou ficar por aqui. E acho que já é mais do que o suficiente, tendo em

vista que provavelmente ninguém vai aparecer por aqui. Blog escrito por mim para mim mesma. Não

tem problema, essa é a idéia inicial. Se deu tanto XABU antigamente não foi pq era a intenção…
Lá.

CHEGA!

Pra terminar, um desenho que eu achei no google ontem… Do meu chuchu. Severus Snape. The best character ever!

Anúncios

Um comentário sobre “Um dia eu vou estar à toa…

  1. mah disse:

    ei! a quanto tempo!?!
    kkkkkkk

    juro q nao lembrava mais desse lugare…

    “Meu nome é pop.”
    kkkkkkkkkkkkkk
    :*

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s