Comprar, comprar, comprar

Ó, taí uma coisa que eu não sou: consumista.

Ao contrário de 90% das mulheres, não passo meus dias sonhando com AQUELA bolsa, AQUELE sapato. Sou uma pessoa básica  – um vestidinho e uma havaianas bonitinha me fazem feliz – e, acima de tudo, meio mão de vaca. Na verdade, não vou deixar de sair para não gastar dinheiro, mas evito táxis (dinheiro mais desperdiçado do mundo) e nem encho a cara em balada em que a cerveja custa R$ 5 a lata. Sou mais boteco. O clima é mais agradável e a bebida é mais barata. 

Daí que sexta recebi meu salário. Sábado fui trocar uma calça, e resolvi ser consumista uma vez na vida. Comprei biquini, comprei lingeries, comprei blusinhas, comprei calça… Olha, se eu fosse rica, transformaria o ato de comprar em terapia. Realmente é bom. Acontece que meu salário não comporta esse tipo de luxo.

consumo

Anúncios

7 comentários sobre “Comprar, comprar, comprar

  1. Ah comprar, gastar, que delicia, é uma terapia!
    O problema é meu salário que não ta dando pra nada asuahsuahsuahs.
    Mas eu acho uma delicia, principalmente quando voce está a um tempão a fim de comprar algo e voce guarda a grana e manda ver…fiz isso mes passado!
    Voce viu?
    Eu sou uma galinhaaaaaa

    Bjk

  2. Eu me irrito muito fazendo compras, odeio ficar experimentando coisas, me descabelando em provador e aguentando vendedora pentelha (já escrevi sobre isso no CF, hahahaha). Só vou ao shopping comprar roupas/calçados porque enfim, né, é preciso.

    Compras que eu gosto de fazer não envolvem vestimentas.

  3. olha,

    não me acho muito consumista não, mas eu adoro umas comprinhas. Mas já tem um tempinho que não compro nada, digamos, supérfluo. Minhas últimas aquisições se resumem a alguns livros. E muito álcool. Impressionante como eu bebo meu salário. Não pago 100 conto num jeans, mas pago 70 conto numa mesa de bar.

    prioridades, não trabalhamos.

    beijos

  4. Ellen disse:

    Não sou consumista, mto pelo contrário. Em qq ambiente de convívio social sou conhecida como “mão fechada” – e me orgulho disso! Apesar disso, tenho gastado um pouco mais que de costume, pois a empresa onde eu trabalho atualmente demanda roupa social, sapato alto (o que me faz gastar horrores com sapateiro para consertar o bico e o salto do bendito scarpin) e até bijus, pra dar aquele “tchan”.

    Aqui nenhuma mulher é básica, além de mim of course! rs

    E vc tem razão: comprar é uma terapia ótema, pena que é só “para quem pode”.

    Bjão!

  5. Acho que vc sabe da história meio por alto – ano passado tive o esgotamento, em seguida depressão, e daí 8 meses sem trabalhar…vivendo de ‘renda interna’ – q é o nome q dei pra ‘economias guardadas + renda paterna e materna’ #vergonha

    Passei meses sem comprar mta coisa. Foram uma bota, e duas blusas de frio. Juro! Daí voltei a trabalhar e, me curei comprando. Gastei horrores. Agora parei. Agora, o mais engraçado: sabe com oq eu mais gastei [e gasto]? Com calcinha. Não o conjunto, mas a peça avulsa mesmo. Agora tou tentando me controlar, pra não ter q entrar pro ‘Lingerietolátras Anônimas’.

    Então assim…boto maior fé q todo mundo se dê presentes de vez em quando – tá certinha!
    ;*

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s