Cabeça aberta (demais)

Às vezes eu me questiono: como posso ser TÃO cabeça aberta assim?

Uma coisa é não ter preconceito: outra é encarar com a maior naturalidade do universo casais gays. Juro que, para mim, homem beijando homem, mulher beijando mulher ou casais hétero são tudo a mesma coisa. Nunca estranhei, nunca fiquei espantada. Talvez por ter crescido com um mulher amigo gay e ter acompanhado de perto as experiências dele…

O fato é que sou a pessoa mais anti-tabu do mundo. E isso não é de criação, porque meus pais tb não tem preconceitos e tal, mas não encaram com absoluta naturalidade as coisas diferentes, as I do.

Ok, deve ter bastante gente hétero que tem um pensamento igual ao meu no quesito homossexualidade. Mas quanto ao resto…

Bom, tô falando isso porque eu vi o trailer do filme nacional “Do começo ao fim” e achei GENIAL que alguém no mundo também conseguisse enxergar isso com naturalidade.O filme só estreia em 2010, mas já estou babando. Dêem uma olhada no trailer:

O cara faz um filme sobre relação gay e incestuosa com naturalidade! Acho que esse é o tabu máximo. E eu preciso falar: não vejo problema nenhum: não fico chocada, não estranho; acho normal, ao contrário de 99,9% da humanidade, que vai ficar horrorizada.

Não sei como eu fiquei tão cabeça aberta desse jeito. Será que isso é ruim, achar qualquer forma de expressão de amor  mútuo normal?

Exemplo: Sempre tem em novela um lance de irmãos que não sabem que são irmãos, e se apaixonam. Aí rola AQUELE dramalhão quando descobrem que são irmãos, e eles terminam tudo forever. Posso dizer que acho um absurdo eles não ficarem juntos?

Se os dois tivessem sido criados juntos, compreendo que seria complicado, pelo menos com relação aos pais e tal. Mas,  porra, criados separados, QUE MAL TEM?
Tá, filho nasce deformado e tal. Mas uma relação, para ser completa, precisa necessariamente de filhos?

Eu não tenho irmãos; talvez por isso não haja qualquer estranhamento. Quando disse para os meus pais esse lance da novela – comentei no final da excelente série da globo “A Muralha”, que a Isabel (Alessandra Negrini) surtava pq o irmão que ela não sabia que era irmão quase a trama inteira não queria ficar com ela. Achei uma puta idiotice isso. Meus pais quase morrem quando comento que eles deveriam ficar juntos. Disseram para eu não repetir mais aquilo, que era um absurdo e tal.

Gente, não tô falando que irmãos devam trepar. Mas vamos combinar que isso é tudo cultural? É tudo tabu da sociedade.

Aí ontem estava conversando com uns amigos sobre isso, e soltei: “sou pró-incesto”. Galera ficou um bom tempo olhando pra minha cara, como se eu tivesse dito uma coisa de outro mundo. Ok, pra sociedade é completamente absurdo. Mas, para mim, não tem problema nenhum.

Essa é a MINHA opinião. Não condeno de maneira alguma quem é absolutamente contra o que eu falei. Como dito, eu não tenho irmãos, então o julgamento é diferente.

Anúncios

8 comentários sobre “Cabeça aberta (demais)

  1. Olha, se os irmãos não sabem que são irmãos e são filhos de pai ou mãe diferente, pq o drama?
    Teoricamente para mim irmão é aquele q convive 24 horas por dia e carrega dotos os genes (pai e mãe)… meio irmão é igual a primo…

    Falando em primo acho super normal casamento entre primos. Eu mesma quando era pequena ia casa com o meu… Até hj a gente lembra disso. Imagine a cara da família qdo dizíamos isso? Principalmente a minha q é católica e careta.

    O Trailer é maravilhoso… tanta falta de afeto no mundo e o pessoal implica e acha que tem o direito de dizer com quem você deve se relacionar ou não…

  2. gente, de gente preconceituosa o mundo tá cheio.

    olha, eu sou assumidamente intolerante com quem demonstra qualquer tipo de preconceito. Como você falou, pra mim, um casal é um casal, no matter what. Aliás, eu tenho uma tia que era homem, fez operação e tudo. Então cresci num ambiente bem liberal, nesse sentido.

    quanto ao filme, havia visto o trailer há alguns meses. Confesso que no começo, fiquei chocada. Isso porque é um assunto sobre o qual ainda existem muitos véus. Um assunto quase proibido.

    Mas depois de muita discussão (no bom sentido, claro) com vários amigos, até que fiquei menos chocada. Mas confesso que ainda não assimilo a idéia do incesto tão bem quanto você.

    Enfim, que vai ser um filme do caralho, ah, vai.

    beijo!

  3. Irmãos são irmãos, jamais acharia isso normal.
    Agora primos ja acho que é natural, pois nao moram na mesma casa, nao convivem 24hs.
    Cada um encara de um jeito diferente as coisas da vida, o que nao pode é o preconceito fodastico, que fere e mata o espirito de alguem.

    bjk

  4. Ana disse:

    Regressão!
    Vc apenas está sem parâmetros, meio apática. Não é tão louvável como vc pinta…
    Mas normal a qualquer um aos vinte e poucos anos. Como não lê os comentários fikdica pra quem ler, normal ñ ter opiniões firmes em certo momentos da vida.

  5. anamyself disse:

    “Ana”:

    quem não lê comentário?
    Quem está apática?

    Vai ler os outros posts desse blog pra ver se tem alguém apática.

    Não é pq eu sou liberal demais que não tenha opinião formada sobre as coisas. Mas você não me conhece, se baseou no post mais polêmico que já escrevi, então pense o que quiser.

  6. Dois dos meus melhores amigos são gays,uma amiga,recentemente,’virou’ gay tb.
    Não tenho o menor problema com isso.

    Mas quanto ao filme,devo confessar que não encaro com naturalidade,nem o fato de colocar crianças para papel de gay,muito menos o incesto.

    Porém,ainda assim,o filme tem cara de ser muito foda.Gosto de ideias inovadoras,mas que fiquem ali no filme.
    E vai dar o que falar,viu?

    beeijos ;**

  7. Eu acho quase tudo normal. Falo “quase”, porque não acho incesto normal… mas, por outro lado, nunca tinha pensado como você, no caso de irmãos criados separados, sabe? Aí, nem sei se seria incesto mesmo. Acho que não acredito muito nisso de “força do sangue”, mesmo, porque as pessoas que mais amo não tem o “mesmo sangue” que eu, por exemplo. Mas que a gente espanta as pessoas, pensando assim, espanta. Mas dane-se, a gente sempre espantou, né? (vide o tal do bullying).

    Enfim, encaro tudo com naturalidade, o que é estranho pra uma ex-quadrada como eu, e que, mesmo sendo toda modernosa, AINDA quer casar de branco na Igreja, kkk. Mais pra fetiche do que pra algo coerente com minhas ideias, né?!

    Parabéns pelo post, gosto do modo como tu colocas coisas polêmicas. Uma hora, eu escrevo algo tão bom, quando eu descer das nuvens!

    Bjoooo!

  8. Bah, agora que assisti ao trailer, fiquei chocada. Mas eu já tinha me perguntado um milhão de vezes, pq já imaginei que isso pudesse acontecer!! Que situação!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s