Crying

Alô você que chora por nada. Alô você que vai continuar no mesmo emprego e no mesmo cargo por toda a eternidade porque não consegue conversar com um chefe sem chorar.

Alô você que chora em finais felizes E em finais tristes. E em comerciais. Alô você que chora em qualquer bate boca bobinho. Alô você que chora de nervosismo. Alô você que chora numa entrevista de emprego.

Junta tudo isso. Oi, eu sou ridícula. E chorona pra caralho.

Acabou de rolar uma reunião de feedback no meu trabalho [comigo], com minha superiora e com os dois chefões. Só de absorver o ar daquela sala de reunião com os três me olhando, me deu tremedeira. Embora sejam todos super gente boa. Mas, né.

Chefe falando que, no geral, o meu resultado era positivo, mas que preciso melhorar meus textos – ler mais revistas Você S/A e Exame, disse (meu deus, como faz para ganhar dinheiro escrevendo o que gosta???), e coisas do gênero. Outro chefe falou que eu preciso socializar mais, que nunca almoço com o povo e mal converso com as pessoas daqui. Outra chefe falando que eu preciso ter mais tato para lidar com clientes – nunca usar verbos no imperativo com eles.

Por mais que tudo isso seja verdade – mas não 100% – não dá.

Nervosismo +  críticas = eu NÃO sei lidar.

Meus olhos enchiam de lágrimas incessantemente. Felizmente, nenhuma chegou a escorrer. Fiz tanto, mas TANTO esforço no ato de NÃO-CHORAR que só conseguia concordar com a cabeça, ou produzir respostas monossilábicas.

No único momento que falei – quando pedi para ser mais ativa na área de WEB – minha voz não ia. Malandra que sou, culpei o ar condicionado. Sento debaixo da tubulação e minha vizinha quase teve pneumonia recentemente. Acho que engoliram.

Mas não falei nada do que queria. NADA.

Eu aqui, louca pra pedir um aumento. MAS COMO, se não consigo nem ouvir três palavras que já começo a chorar?

Aliás, acabei de lembrar que quando tinha que apresentar seminários na faculdade, o drama era parecido. Todo mundo me olhando, me medindo, me pesando. Eu travava, não conseguia falar mais nada e meus olhos enchiiiiam de lágrimas. Alguém do grupo ficava com pena e continuava por mim.

Socorro?

Minha terapeura fala que eu guardo demais as coisas pra mim. Desde comecei a ir lá, tenho chorado com mais facilidade, porque estou guardando menos as coisas. Mas o que adianta, se eu começo a chorar e não consigo expôr uma porra de uma opinião?

– Post urgente e desesperado. Tô sem tempo pra nada –

E thanks @bbel e @__Intense por estarem no twitter na hora certa pra me mostrar que não sou a única.

14 comentários sobre “Crying

  1. choramos. lembrei da época em que frequentava tímida e obrigatoriamente um consultório de uma psicóloga. chorava horrores. hoje não consigo tão fácil, e nem sei se isso é bom – porque de uma forma ou outra eu acabo me chateando com episódios bem parecidos com esses. choramos.

  2. Bel disse:

    Hoje eu tive uma vitória sem tamanho:
    Disse à minha orientadora do mestrado que não vou mais ficar com ela, q vou trocar por outro, e aguentei ela me questionando abertamente: é por causa de minha postura? não dá pra mudar a teoria e continuar comigo? E eu consegui dar a volta e me manter firme.
    Nem acredito… Então, minha linda, um dia vc chega lá. Enfrentar sem chorar, e ainda conseguir resistir.

    Beijo e um cafunezinho!

  3. Eu já te disse o quanto sou chorona, vou lhe poupar da mesma ladainha aqui, haha.

    Mas olha, seu controle deve ser melhor que o meu, pq se eu sinto vontade de chorar não existe a mínima possibilidade de eu conseguir segurar, as lágrimas saem sem pedir licença. Esse é um dos principais motivos pelo qual eu preciso procurar uma tia terapeuta, esse descontrole nos coloca em situações constrangedoras mesmo.

    Mas achei covardia esse feedback com 3 chefes. 1 chefe só já é o suficiente pra fazer chorar, imagina 3? Zulivre disso.

    Se eu estivesse no seu lugar, procuraria a chefe direta em outro momento pra falar o que não foi possível no famigerado feedback, pelo menos só com ela a pressão fica menor. Mesmo que ainda assim você saiba que vai chorar..chore, mas diga o que você tem pra dizer. TODOS os chefes que tive já me viram chorar, sem excessão. É constrangedor, mas é melhor fazer papel de boba por chorar do que fazer papel de boba por não conseguir dizer o que precisa. E choro é que nem pum, dizem que não é bom segurar muito!

    Beijo!

  4. Clau disse:

    Idem!

    eu sou mto assim, no trabalho nem tanto. Mas em casa sou muito, principalmente com meu pai. Não se discutir já começo a chorar e deixo de falar MUITA coisa que fica remoendo por meses.

    Corrigindo, já chorei no trabalho sim. Pq cheguei atrasada (4 horas) e a chefe surtou, chorei de raiva e até hoje (sai de lá) ela permanece na minha lista negra, entre os 5 primeiros por ser incompreeenciva!

    E pelo meu pai, não sei ao certo. Ele não sabe ouvir, não mesmo.

    Mas é normal e que bom que vc conseguiu se segurar, não sei se eu conseguiria.

  5. Caio disse:

    Pois é Ana. Eu também faço parte do clube dos chorões sabia? Hoje em dia acho que não existe mais a questão de choro ser aliado da fraqueza. Ta por fora!
    Eu considero pessoas que choram emotivas. E só!
    Agora, conseguir medir as palavras na hora do desespero e do chororô é foda..tenho que admitir.
    A psicóloga me fez chorar mais também (a mesma historinha de guardar as emoções e tals), mas eu acho positivo, de verdade. Não gostou? Que pena!
    Vamo chora porra, elimina excesso de liquídos e dá uma sensação pós-coito igualzinho….moleza boooooa! hahahahaha

  6. ô flor. Isso é normal. Eu diria ainda que isso é a regra.

    A questão é: vai se soltando aos poucos. Como um exercicio diário, sabe? Se força a falar em público, nem que seja meia dúzia de palavras. Treine em casa, sozinha. Sounds ridiculous, i know. Vá tentando se livrar aos poucos disso, uma hora você consegue, te garanto.

    Mas né, sempre existe a possibilidade de você tomar umas antes dessas ocasiões. Ô se ajuda! hahahahahahaha

  7. fui pulando de blog em blog e achei o seu!
    o seu texto falou muito de uma época da minha vida.
    vc é jornalista ou publicitária?
    odeio quando me mandam ler veja!
    odeio chorar na frente de chefes!
    é por isso que eu to tentando ser minha própria chefe!
    sorte pra vc

  8. Chorar não faz mal nenhum. mas quando não queremos transparecer “fraquezas”, é difícil.
    e eu sou uma pessoa que tb não sei lidar com críticas.sempre que alguém fala sério mesmo,sei lá, me dá uma vontade de sair correndo para chorar, que nossa, é difícil de controlar…

    mas torço para que você possa expor seus pontos de vista , com seus chefes ^^

    bjs

  9. Ah menina, eu me vi agora nesse texto. Eu sou exatamente assim, sempre fui e quando estou com TPM ainda piora a minha situação chorosa hahaha, é terr’ivel eu odeio chorar assim do nada, me sinto fraca e idiota, mas não sei o que fazer, tento ‘as vezes fazer como vc fez, me segurar para as l’agrimas não cairem.

    Bjos

  10. Não sei pra que eu mandei vc comentar isso com a terapeuta – será q agora eu acho que terapia resolve tudo? =~ Mas é q a minha resolveu coisa pra caramba – e olha q eu não chorava, nem lá, nem fora.rs
    Continuo sem chorar…até que me faça raiva. Se o sangue subir um pouco, vou fazer merda, das duas uma: ou chorar, ou quebrar o pau. Atualmente eu prefiro chorar pq ofende menos quem tá perto.

    Acho que a conversa deve ter sido barra, Ana…nunca passei por uma dessas e, embora pareça que possa ser boa, não sei ainda se desejaria passar por uma. Fica a pergunta: já resolveu enfrentar? na hora que o olho enxer d’água, vc tb enxer o peito e falar? Às vezes vc vai cair no choro, piorar a situação, pagar um mico…e ficar pior. Ou nada disso. E vc descobre que vale a pena tentar enfrentar.

    Quem sabe, Ana?
    =*

  11. Choro de mais também..
    pelo menos umas 2 vezes por dia aqui no trabalho
    eu acabo caindo em lágrimas sozinha no cantinho do banheiro.
    Patético? Talvez.
    mas chorar alivia, chorar cura a alma ..pelo menos um pouco..
    sem contar que é rir pra não chorar e olha
    tem algumas coisas que não dá pra rir.
    Tipos trocar Arapiraca por Arapiroca tá de boua
    mas trocar duas peças uma que deveria ter ido pra Manaus outra pra Brasilia
    não rola de rir…

    Sabe queria MESMO ter controle dos meus impulsos
    as vezes sou grossa com quem não deveria às vezes eu simplesmente não sei como agir..
    queria muito ter controle de mim..ou pelo menos segurar algumas coisas
    e dizer outras..mas não consigo, em 19 anos não consegui…

    mas né reforço oque a Intense disse aqui em cima
    quando os olhos encherem de lágrimas, encha o peito e diiga oque tá aí preso..

    não se segura não..
    =)

  12. Chorar é terapêutico. E não acho que seja um sinal de fraqueza, apenas uma necessidade absolutamente humana. Todavia, no trabalho, soa como fraqueza, pega mal, porque (infelizmente – e mesmo eu discordando dessa postura) os chefes vão te achar mais vulnerável, e o mercado competitivo requer “os fortes”. Pensamento retrógrado, eu sei. Só me resta te dizer uma coisa: é possível virar o jogo, mudar isso. E parar de chorar. Mas não sufoca demais o choro, que, senão, você acaba como eu, a ex-maior-chorona-até-sem-motivo-do-planeta, que virou uma pessoa dura por fora. Cheia de encucações, sentimentos por dentro, mas que guarda tudo lá no fundo, tão fundo que os outros não vêem e pensam que sou a mais forte e confiante das criaturas. Tem seu lado bom. Mas tem também o lado ruim – às vezes, preciso pôr pra fora, aliviar, e não consigo. Fica trancado por dentro, magoando, sem passar (porque choro é terapia).

  13. Andrea disse:

    Ola! Eu procurei este blog porque estou a viver um momento muito dificil no trabalho, o meu chefão vai com a mimha cara e por esse motivo a minha superior, que trabalha com ele há muitos anos, me detesta. Faz-me a vida um inferno e eu estou procurando emprego urgentemente porque ela me tira do sério. Pega comigo pelas coisas mais ridiculas, daquelas que eu até fico sem resposta. por serem tolices tão incriveis.Deus me dê força e sorte para encontrar um novo emprego e para a enfrentar na próxima semana, que vou voltar de férias e sei que se vai atirar a mim como uma leoa.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s