EU NÃO AGUENTO MAIS

Aviso: ALTA dose de palavrões e de reclamações.

Sim. EU NÃO AGUENTO MAIS. Em caps lock, negrito e vermelho. O que eu não aguento mais? Muita coisa. A principal delas é o meu trabalho.

Por vezes, fingi gostar. Fingi, sim, para ver se me acomodava com a idéia.

Mas nas últimas semanas está insuportável. A única pessoal com quem tenho um mínimo de diálogo aqui está mudando de emprego semana que vem. O meu salário é ridículo,bem abaixo do piso salarial para jornalistas no estado de São Paulo (que é R$ 1800 e pouco, de acordo com a tabela do sindicato – isso para CINCO horas trabalhadas por dia! Meu horário é das 9h às 19h, mas é LÓGICO que me nego a cumprir). Pensei e cheguei à conclusão que eu tenho salário de estagiária, funções de estagiária e sou tratada como estagiária. Daí que eu não consigo reclamar.

A primeira vez que tentei fazer algo a respeito, emudeci e concentrei todas as minhas forças no ato do não-chorar, que foi o assunto do último post. Daí era quinta-feira, faltavam 15 minutos para as 18h e para o início do feriado de páscoa. Eu não ia viajar, não ia sair, não ia fazer nada. Só queria ir pra casa e relaxar.

Eis que minha chefe vem toda-toda perguntando que horas eu ia embora. Eu disse que jajá. Ela: “ah, então deixa, é que eu precisava que você ficasse esperando a prova da revista”. Eu não aguentei. Disse que estava cansada, louca pra ir embora, tinha chegado cedo e não aguentava mais. E que não queria ficar até sabe-se lá que horas esperando a prova – se é que viria hoje. Passam 2 minutos e ela entra no gtalk, me chamando pelo nome inteiro e dizendo que não tinha gostado da minha atitude. Disse que nunca me pede nada, mas que agora ela precisava e eu tinha me negado. Nem esperou eu responder: veio até a minha mesa e disse que já tinha me liberado várias vezes para viajar (????) – o chefão liberou UMA vez que eu pedi, ano passado. A outra vez faltei porque FIQUEI PRESA NO LITORAL NORTE NO COMEÇO DO ANO, QUANDO AS ESTRADAS ESTAVAM FECHADAS. Eis T-O-D-A-S as minhas faltas em 10 meses. Ah, VAI TOMAR NO CU COM FORÇA.

Aí eu surtei. Disse que não era paga pra ficar até 9 da noite sem fazer nada esperando um documento que nem saberia se viria. Lógico queeu já estava chorando e com a voz embargada há 5 minutos, mas fui em frente. Disse que isso estava preso na minha garganta, mas eu não consigo dizer. Que não consegui dizer no raio do feedback porque o ambiente era hostil. Simples assim. Ela saiu batendo as tamancas dizendo para eu ir para casa que ela ficaria esperando a porra da revista. Fiquei uns 10 minutos ainda tentando parar de chorar. Em vão. Aí quando estava desligando as coisas, 18h15, ela vem e esfrega na minha cara a revista que tinha acabado de chegar. PUTA QUE PARI, MURPHY! Se eu tivesse ficado esperando, certeza que antes das 21h não chegaria.

Se eu tava certa em agir como agi?

NÃO – surtei e perdi a razão (e uma chance de aumento, é claro). Mas não me arrependo.

Minha prima, online no MSN no momento, me deu uma força. Pedi pra ir pra casa dela quando saisse daqui, porque nem tava afim de ir toda chorosa pra casa, onde eu NÃO tenho liberdade de reclamar do trabalho – minha mãe começa a falar que ela trabalhou desde os 14 anos pra sustentar a casa e os dois irmãos, e meu pai vai falar que eu reclamo de barriga cheia.

Enfim.

Passei a páscoa inteira semi-enlouquecida e sem ter com quem conversar. Pensei em pedir desculpas, baseadas no fato de que desde o carnaval até abril eu trabalhei pra caramba, e não teve nenhum feriado. E estava louca, cega por um feriado. O que é 100% verossímil, aliás. Mas, não. Não vale a humilhação.

Passou segunda, hoje está terminando. O climo está seco. Não faço a menor questão de fingir ser legal, ela menos. Agora é esperar ela contar pros chefões que eu não quis ficar até mais tarde mas que pedi aumento. RÁ.

Enquanto isso, a parte boa é que isso me tirou do modo comodista de viver a vida que eu estava levando. Já mandei mais CVs esses dia que nos últimos 10 meses inteiros. Respostas? Duas: ambas dizendo que as vagas tinham sido preenchidas. RÁ.

Sim, falei isso tudo pra terapeuta. Se achei uma solução? É claro que não.

Mas a idéia de mudar de área de atuação COMPLETAMENTE não é de todo mal. Afinal de contas, eu ODEIO (sim, odeio) escrever matérias jornalísticas, odeio fazer entrevistas, odeio escrever sobre a hipocrisia de algumas mega corporações. Só gosto de escrever sobre a minha vida. E enquanto não me pagarem para manter um blog, não sei como ganhar dinheiro e ser feliz ao mesmo tempo.

Sempre disse que fui fanática por animais. Amo muito. Mas não queria ser veterinária. Não é nem por horror a sangue, tô de boa com isso, mas não quero cortar um bicho no meio. Quero cuidar. Um lance mais babá/enfermeira, sabem? Se alguém souber de algum curso, qualquer coisa relacionada a isso (que não seja faculdade integral de 5 anos de veterinária), super tô dentro, não penso duas vezes. Mesmo que seja pra reduzir meu salário pela metade.

Tudo que eu não quero é continuar completamente infeliz. O trabalho é chato e paga mal, meus pais não me deixam reclamar em paz, meus amigos moram na putaquepariu e os vejo com uma frequência bem menor do que gostaria, não tenho qualquer tipo de relacionamento há tempos, não consigo me motivar para emagrecer… Puta infinidade de problemas.

Mas tô jogando sinuca e truco tão bem!

😛

Não, sério. Nunca passei por um período em que tudo estivesse bem. Mas sempre em alguma área da vida, as coisas iam bem. Agora, não mais.

Agora paro de reclamar. Ou não.

Ah, me deixa reclamar em paz, caralho.

#revolta

17 comentários sobre “EU NÃO AGUENTO MAIS

  1. Aaaaaaaaaaaaaa to loka da vida aqui com meu chefe tambem…queria me efetivar com salario de estagiaria,e ta me enrolando ate agora pra me dar um registro,ve se pode?
    To procurando emprego na area de midia ou como assistente de marketing, não aguento mais trabalhar nessa merda de lugar em que nao sou reconhecida nem valorizada.
    Te entendo amiga, 100%.

    mil beijos

  2. Somos duas, Ana. Somos duas. A questão que assim como você, fiquei puta um dia e com duas propostas que estavam aparecendo larguei o trabalho. Não era nada certo, nada fechado, mas mandei tudo a merda. Bem, eu estou esperando o cocô de um contrato sair pra eu começar no outro lugar, pelo menos esse é o motivo que estão me enrolando. E tudo ganhando muito mal. E tô pensando MUITO, em largar o jornalismo de vez.

    E eu me pergunto mais uma vez, por que a gente é tão parecida, hein ?! rs

    Beijo e boa sorte.

  3. Ana… Saudades de você… fico só te lendo no twitter… rsrsrs

    É fodah sou uma pessoa chorona mas no depois, geralmente quando to com raiva solto o verbo, falo mesmo, no meu ultimo emprego que faz ai uns 2 anos, mudaram minha supervisora e a coisa começou a ficar ruim certo dia ela veio me dar um feedback de algo que eu sabia que não tava errado logo soltei pra ela um “Olha eu faço esse trabalho a mais tempo do que você tá na empresa e sempre fui bem, se tá achando que tá ruim senta na minha cadeira e faz por mim, mas não vai querer me dar feedback se nem sabe direito o que tá acontecendo” Bem o caso é que ela ficou com medo de mim, e não fosse por outros problemas que fizeram deixar o trabalho talvez hoje eu estaria melhor que ela…

    Mas sei o que é estar desmotivada e isso sim é o fim, a gente perde o ânimo de ir pro trabalho de fazer qualquer coisa bem feita, ai tudo fica pior…

    Conselho mude de emprego rápido, se planeje, para poder deixar o lugar, e se mandarem embora faça uma festa pq vai ficar pelo menos 4 meses recebendo seguro e procurando algo muito melhor… rsrsr

    Quanto a cuidar de animais, aqui em Minas nos hospitais veterinarios tem uma função que chama petbaby é como um a baba dos bixinhos internados, não sei bem quanto ganha uma amiga minha trabalhava disso há uns 3 anos atrás e ganhava uns R$700,00 quem sabe tu não arruma um por ai? trrsrsrsrs

  4. Ana, é isso aí.não prenda nadaaaaaaaa!!!!
    está te incomodando, fale.se isso te custar o emprego,ótimo. eu tenho certeza que você tem capacidade para arrumar outro melhor.pior é você ficar em algo que te faça bastante mal.

    bjs

  5. Bel disse:

    Eu não sou formada em jornalismo, fiz CS com habilitação em Rádio e TV, mas só fiz por causa da fotografia… e também ODEIO escrever matérias jornalísticas. Sou passional demais pra me tolher escrevendo fatos, sem opinar, na ordem direta, etc, etc, etc.
    Já trabalhei em produção de rádio e vou te contar: escrever pra rádio é PIOR ainda. Porque tem que ter um tom coloquial se ser. Dá pra imaginar o saco???
    Pois então… 1 ano e 3 meses trabalhando desse jeito, sub-empregada, com salário de estagiária… teve uma hora que chutei o balde. 3 meses de salário ainda por receber, vai fazer 2 anos em julho.
    Chutei o balde e não me arrependo. Não posso JURAR, mas a princípio eu digo que não volto mais pra essa vida!

  6. achei digno vc colocar o ‘Alta dose de palavrões e reclamações’ pq né..
    vai que aparece um LOUCO que nem lá no meu blog pra te gongar mas enfim.

    Gatinha, infelizmente eu tenho aqui dentro de mim que realização profissional fazendo oque se gosta, non ecziste
    mas que dá pra ser feliz sim, não absolutamente realizada e tals mas dá pra suportar. dá pra pelo menos nao surtar.

    eu ganho mal pra caramba milzinho SOFRIDO e trabalho das 7 da manhã às 5 da tarde
    eu choro diversas vezes no dia, quero tacar meu computador pela janela
    quero vir com uma metralhadora do Rambo e matar geral mas sabe…
    se eu ficasse sem fazer nada, sem lutar pela minha vida, eu ia enlouquecer..
    E agora to começando em outra área aqui na empresa, na área que eu to estudando…e to muito feliz.

    Se as condições aí estão tão mau assim, sai, procura outro emprego. Nunca é tarde pra recomeçar. ‘E que a atitude de recomeçar é todo dia toda hora’
    porque ficar aguentando maus-tratos e chefe imbecil filhadaputa que só reconhece nossos erros mas os mil acertos nunca são lembrados, é sacanagem. é desumano.
    Eu tbm nunca tenho coragem de dizer ‘trabalho feito uma camela ganho mal e nao sou reconhecida. isso nao me dá ânimo de continuar’
    Mas infelizmente, chefe filhadaputa e situações horriveis vão existir em qualquer emprego.

    Se precisar reclamar do trabalho, desabafar, ou até tomar umas (TU MORA EM SP?)
    to aqui, de coração aberto! =)

    Eu sempre reclamo que NUNCA consigo ter o ‘pacote completo’ sabe?
    Isso me aborrece muito, isso me chateia DEMAIS. Pq parece que sempre falta alguma coisa…sempre que eu to feliz com minha vida amorosa vem meu trabalho e meus pais e NÉ?
    TOMO NO CU.
    e vice versa. O ciclo se repete sem fim..

    no mais. to aqui.
    irina_nigg@hotmail.com

  7. Oi, tudo bem?
    Caí aqui meio que por acaso mas me peguei lendo um post atrás do outro e me identifiquei com várias coisas da sua história. Eu tb já tive problemas parecidos no trabalho, larguei um trabalho que me fazia mal, joguei pro alto porque aquilo não ia pra frente e me dei um tempo pra reorganizar as coisas. Entendo totalmente sua insatisfação. E assim como vc, também faço terapia e minha vida nunca foi perfeita e nunca foi plenamente satisfatória em todos os sentidos mas estou batalhando pra mudar essa condição. O que posso te dizer é: não desista de lutar por melhorias, continue enviando curriculuns e continue fazendo sua parte.
    Voltarei mais vezes.

  8. Oi, Ana.
    Olha, eu entendo TUDO o que vc tá falando. Já passei por isso. Hoje trabalho num lugar bacana, sou respeitada, valorizada. Mas já ralei demais em coisas que odiava fazer, com chefes malucos. O pior pra mim é ser repórter. Odeio entrevistar pessoas. Gosto de conversar, descobrir coisas e histórias pelo papo, não por perguntas inquiridoras. Cobrir eventos e lidar com autoridades me deixa nervosa. Hoje eu não faço mais isso, mas ainda pego alguns perrengues. Todos compensam, de certa forma. Mas NADA é melhor do que ter paz de espírito. Eu sou meio maluca, já saí de vários trabalhos porque estava incomodada. E nunca me arrependi, nem quando a grana apertou, nem quando fiquei desempregada total. Acho que vale mais a gente estar feliz.
    Eu adoro ler o que vc escreve. Se eu fosse poderosa, pagava você pra escrever suas coisa, com muito gosto.
    Bjo!

    • anamyself disse:

      Odeio entrevistar pessoas. Gosto de conversar, descobrir coisas e histórias pelo papo, não por perguntas inquiridoras.

      Me definiu COMPLETAMENTE, Lile! Me sinto igualzinha.

      E que fofa🙂

  9. Umayra disse:

    Reclamar, apesar de ser um ato erroneamente associado a adolescentes, é necessário!

    [http://prasempresempreacaba.blogspot.com]

  10. Agora eu vou contar uma coisa: sonho da minha vida ser jornalista. Qdo eu era mais nova, lógico. Agora de tanto ler vcs, eu desmotivei, hahahaha…sério, deixa pra lá. Não funciono sob pressão, me imagina escrevendo sob pressão

    oO

    Acredito que, talvez não tenha sido da forma certa, mas vc se soltou, Ana. Uma coisa é certa: independente do setor, área, motivo, ou falta de…vai chegar uma hora que, tudo que ficar guardado, vai explodir. Seja bom, seja ruim…pode ser que vc saia, tenha que continuar o caminho na marra…talvez a explosão tenha sido boa pra vc se mexer. Só o tempo pra dizer, e eu sei q todo mundo odeia ouvir isso, ahuahauhauh…mas o caso é q significa uma mudança. A única coisa que não tem jeito é a morte. E, trabalho? fé, aparece outro sim.

    Pensa positivo daí, eu vou pensar positivo daqui.
    =*

  11. Posso falar uma coisa?
    Toma coragem. Sério. Toma coragem.
    Quando a gente faz isso, as forças do universo conspiram a favor. Eu sei que tenho um site palhaço em que reclamo horrores, mas ó, eu era super medrosa e ficava em empregos que odiava, mesmo sabendo do que eu gostava. Até que resolvi fazer um plano de ataque e acabou tudo dando certo.
    Agora tenho um pseudo emprego em que ganho tipos uns R$100,00 a hora e nem trabalho, tenho tempo pra agilizar o atelier e programar o lançamento da minha marca de roupas, fiquei livre das loucuras de minha mãe (Odete Roithman) e convivo com gente parecida comigo.

    Então toma coragem, faz um plano de ataque e pára de reclamar (desculpa por falar assim, mas é que vc se queixando me lembrou minha sócia mosca morta que ficava se lamentando e não fazia nada a respeito). É babaca o que vou dizer, mas escrevi isso porque já tenho carinho por vc, por tudo que leio aqui e acho que vc tem talento sim, escreve super bem e só precisa tomar coragem e desenvolver um plano de ação mesmo.
    Vai fundo, menina!

    bjs!

  12. Ai guria, ninguem merece… eu tb ando assim com meu trabalho…. salario de estagio, tratada como estagiaria, muito FUCK!

    ódio mortal.

  13. Caju disse:

    Putz… Sem querer caqi nesse seu post de séculos! To vivendo assim agora, parece que eu escrevi minha última semana! To BERINJELA DE RAIVA… bj

  14. denise disse:

    Enfermeira???????Caiu e bateu com a cabeca no chao??????????No comeco adorava meu trabalho, agora, paciente te manda tomar no c…toda hora, por mais educada que vc seja com ele…salario miseravel, stress, medico gritando com vc, paciente, chefia….ta reclamando de barriga cheia, troco seu emprego pelo meu ganhando a metade…

  15. Raquel disse:

    Envia CVs que uma hora aparece algo que te deixe melhor, afinal 100% feliz trabalhando para os outros não existe,..trabalho em uma empresa que paga bem..mas só tem loucos a começar pela direção que vive de fofocas e injustiças…mas se para eles esta bem assim então , quem sou eu para questionar …

  16. Larissa disse:

    Que raiva , eu também estou morrendo de ODIO dos meus chefes, eles me trasferiram para uma unidade da clinica onde so tem medicos a noite e eu fico o dia todo la sozinha confirmando agenda e faxinando a clinica. Alem de ouvi que eu nao faço as coisas direito e que não faço quase nada lá, a inda me mandaram um recado nessa sexta dizendo que como meu trabalho não estava rendendo eu ia voltar paraa outra unidade que é mais longe da minha casa. Odeio eles , que raiva , minha sexta-feira foi péssima chorei horrores, e a otária da minha chefe me liga depois de eu tentar falar com ela quase o dia todo e diz que vai me dar uma segunda chnce mas dessa vez não posso decepcionar ela. Que mulher nojenta , minha vontade foi xingar ela muiito , afinal eu mesma disse pra ela se não estiver satisfeita com o meu trabalho não posso continuar aqui , aí o tom dela já mudou , dizendo pra eu ficar senão teria que treinar outra pessoa. Minha vontade foi de pedir minhas contas , não cumprir aviso e ir pra casa. Infelizmente tnho contas a pagar , vou pedir demissao no começo do mes que vem e cumprir o aviso para ter dinheir oe pagar minhas dividas ate arrumar outro emprego.Ufa!! Me sinto bem melhor que Deus ilumine a vida da gente, pois passamos grande parte do nosso dia no emprego e se as coisas não vão bem por lá isso afeta nossa vida como um todo.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s