2011: Vida nova, trabalho novo

Gente. Faz décadas que eu não posto, eu sei. Simplesmente não estava rolando.

Sei nem por onde começar. Tanta coisa.

A maioria boa.

Vejamos.

Vou falar nesse post só sobre o âmbito profissional. Se não vai ficar grande demais.

Eu realmente quase gostava do meu trabalho, a assessoria de imprensa (CSK) do hotel (Grand Palladium Imbassaí). Tava me sentindo bem trabalhando com turismo, um troço que eu curto muito. Também me apeguei demais às meninas que trabalhavam comigo. A Natália e a Camila. (beijo! Miss u2!)

Daí que entre os dias 4 e 7 de novembro aconteceu a festa de inauguração do resort, que foi em grande parte organizada por mim.  Convidei jornalistas, celebridades (sem cachê – só teve celebridade D, mas enfim), até agentes de turismo. Organizei quartos, organizei vôos. Treta, minha gente.

Depois de meses de correria e stress, rolou.  Não sem antes uma onda de stress me fazer chorar uma semana inteira.

Mas rolou.

O hotel estava hiper lotado, confuso e tive que dormir num condomínio nas proximidades do resort. Mas, tirando isso tudo, foi FODA. A experiência profissional mais foda da minha vida, com certeza. Curti tanto que pensei (e ainda penso) em fazer algo na área de eventos.

Ó que lindo o hotel, nessa foto, feita pelo assessor do secretário de Turismo da Bahia (que esteve presente!). Chique. Outras fotos bem bacanas e uma matéria de uma jornalista fofa que estava na inauguração aqui.

A sensação de poder que me acometia quando 10 pessoas me rodeavam para perguntar cada uma delas uma coisa era inenarrável. E os jornalistas/celebridades me aplaudindo no jantar em que reunimos toda a galera? Quase chorei. Juro.

Era uma correria insana. O top foi o segundo dia, que teve jornalistas correndo atrás de mim o dia todo e show da Margareth Menezes a noite. Trabalhei das 8h às 4h ININTERRUPTAMENTE. Não almocei, é claro. O jantar foi com jornalistas, então nem rolou relaxar muito – o que não significa que eu não aproveitasse cada respiro para beber alguma coisa alcoólica (não é toda hora que a gente acompanha um evento ALL INCLUSIVE, néam).

Nessas, eu e a Natália, do meu trampo e que foi pra inauguração ajudar (e foi essencial!), demos uma grudada. Pegada bem parecida a nossa. Idéias e revoltas. All the same.

Resumindo: experiência foda.

Depois disso, o trampo ficou um marasmo e começou a parte de assessoria de imprensa propriamente dita. Meu trabalho decaiu de qualidade, até porque comecei a notar que aquela pegada não era a minha. Achava simplesmente o fim aquele serviço que mais parecia (ou deveria parecer) telemarketing. Divulgar notícias sem qualquer relevância… Puta que pariu. Ficava louca.

Ainda mais, meus chefes estavam se separando. Meu trampo era uma empresa familiar, com os cônjuges sócios. Daí que a mulher estava fazendo 40 anos e surtando. O homem a traiu. E começou a merda. Ela chorando e passando dias sem entrar em contato com as funcionárias. Ele fingindo que não era com ele.

Depois da inauguração do hotel, ele não apareceu mais. E ela começou a batalha judicial pelo divórcio. Até aí beleza. O problema é que ela não sabia separar pessoal do profissional. Falava para seus 700 e poucos amigos do facebook (inclui-se aí clientes e jornalistas) que o marido a deixou com um rombo de R$ 60 mil, e que a tinha traído. Isso deixava a nós, funcionárias, simplesmente pasmas. Era um misto de dó, raiva e indignação.

Mas ainda é pior.

Ela chegou ao ponto de mandar e-mail para mim e para a outra assessora pedindo uma carta registrada nossa favorável a ela, no processo de divórcio.

JURO.

Depois meus pais dizem que reclamo de barriga cheia… Tsc, tsc, tsc.

Com isso tudo, não é surpresa que no fim do ano um dos clientes cancelou a conta. A coisa tava ficando feia e começamos todas a mandar CVs e ir a entrevistas, já que o futuro lá era turvo.
Depois do cliente sair, ela me chamou dizendo que se não rolasse outro cliente teria que me dispensar.

Nesse meio tempo, fui em algumas entrevistas e recomecei um contato com a secretária de comunicação de Osasco, que já havia me oferecido um trampo anteriormente, mas que eu recusei para ficar no trampo que ocupei entre junho de 2009 e maio de 2010, aquele infernal NADA IDEAL. Só porque era do lado de casa e a preguiça falou mais alto.

Daí que indiquei uma amigona para o cargo em Osasco, a Lu, brother da PUC. Ela entrou, ficou mais de 1 ano e amava a rotina. Me escrevia às vezes dizendo que curtia muito aquilo. Me dava um orgulhinho de a ter indicado. E vontade de também fazer parte.

Recentemente, soube que ela foi para Londres. Aí a comunicação de Osasco me chamou e…

Well. Here we are. Comecei hoje.

Anúncios

10 comentários sobre “2011: Vida nova, trabalho novo

  1. Bel disse:

    vou comenta em tópicos:

    – Networking é tudo nessa vida né? Uma pena eu não ter saco pra isso. hahaha. Tava pensando hoje, se eu tivesse mantido um contato com parte dos clientes da minha antiga empresa (caçando no nome no linkedin e adicionando na cara de pau), o mercado de trabalho teria uma porta 10x maior aberta pra mim.

    – E êêê, eu não sabia que esse lance do hotel tinha sido tão legal assim, quem sabe aí não mora algo que vc curta de verdade fazer né? já tem uns cursos superiores em produção de eventos (tecnologos), dá uma fuçada depois 🙂

    – “aquele infernal NADA IDEAL”. Melhor trocadilho everr, se bem me lembro do nome da tal empresa. hahahaha

    – Que bom que sua ex-chefe, apesar de ter pirado, abriu o jogo logo falando que havia a possibilidade de te dispensar, pelo menos uma coisa digna ela fez, haha.

    E pra terminar, feliz por você! espero que você curta o novo trampo na terra de Os!

    • anamyself disse:

      Então… Eu fiz isso. Depois da inauguração do hotel, adicionei TODOS os jornalistas e celebridades presentes no facebook. hahaha

      E um dia ainda mando meu CV pro hotel =)

      Thanks, Bel!

  2. Uau to super feliz, de saber que vc fez um puta evento, e que saiu dessa pra melhor.
    Empregos novos dao uma renovada na gente, ainda mais nesse inferno que vc tava vivendo com essa chefe neurotica.

    Agora que vc ta em Osasco podemos nos ver um dia desses e tomar todas.

    bju

  3. plagiando a Bel: networking é tudo nessa vida.

    mas, ó, Ana, te falar: deu um puta orgulho te lendo daqui. sério mesmo. lembro da época que vc estava no ‘infernal nada ideal’ e comentava da vontade de mudar, e sem saber como. mesmo que não seja sua praia – até já mudou, né? – esse evento parece que fez muito bem pra sua auto-estima profissional e, claro, divulgou seu potencial pra um monte de gente…é gostoso de ver vc contar com tanta satisfação.

    que o trampo novo te motive e te faça feliz, tanto quanto fazia à sua amiga, e que essa história toda sirva pra gente como eu, que anda insatisfeita e super acomodada, perder o medo e correr atrás.

    bjo grande. e, definitivamente, 2011 já começou um sucesso pra vc. que continue!
    :*

  4. Bel disse:

    Eu li ontem, mas conexão-cocô não me deixou comentar! Faz tempo que queria saber como tinha sido o lance do hotel, que massa que deu tudo certo! 😉

    Asessoria de Comunicação de PRefeitura é algo que não curto, por mil motivos, mas tô aqui torcendo pra que dê certo procê! E tô na batalha por job tb… minha bolsa acaba em março, devo defentder a dissertação em abril e aí… preciso de grana pra sobreviver, né? Marido paga o básico (casa, comida e a lavação da roupa = empregada), mas eu tb tenho minhas responsas.
    Qdo penso no IDEAL, vejo uma facul linda, eu dando aula de foto e novas tecnologias (ui!), mas… quem sabe o que é o IDEAL? Só depois que se experimenta, né?

    Beijo, querida, boa sorte na nova morada de 8h por dia, e que Deus te abençoe!

  5. Nati disse:

    é dona Ana, o evento do Hotel não foi fácil e vc foi a mais profissional e a mais com cabeça no lugar em toda a preparação, por isso que deu tão super certo e que, apesar do stress, foi tão compensador!!! =D

    saudades de vcs aqui, nossa, isso aqui ficou vazio e sem graça. Mas desejo sorte pra vc em Osasco, tomara qe vc ame tanto qnto a amiga que vc tinha indicado e já saiu =)

    ah, PS: morri de rir com sua descrição do que ocorreu pós-evento, BEEEEM por aí!
    e tbm com a parte de assessoria = telemarketing (infelizmente, bem por aí tbm)

    Beijos!!!!

  6. Ministério da Saúde disse:

    Olá Blogueiro,

    As enchentes fizeram centenas de vítimas nos últimos dias. Para impedir que a situação se agrave é preciso que os sobreviventes saibam como lidar com esta realidade e tomar as medidas de prevenção necessárias para evitar doenças graves. E você, blogueiro, pode ser nosso parceiro nessa divulgação e nos ajudar a salvar vidas. Caso queira participar desta ação, entre em contato com ocomunicacao@saude.gov.br que enviaremos o material necessário.

  7. Olha eu nao vejo problema nenhum em voce, sinceramente.
    Acho que talvez o que vc possa fazer para arrumar um alguem é sair mais e ver gente nova.

    Agora que ta na USP (INVEJAAAA) vai conhecer mta gente, boa e ruim, mas quem sabe no meio desses tem alguem que valha (é assim que escreve?) a pena.

    bjusss

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s