O dia em que assisti as gravações do Castelo Rá-tim-bum

Fui uma criança feliz. Moderada, dosava horas de escola com horas de sono, de brincadeira e de tevê. Gostava de ficar em casa assistindo Carrossel, Chaves, Glub-Glub, Mundo da Lua, A Pedra dos Sonhos, Ratimbum, Castelo Ratimbum, Anos Incríveis, Confissões de Adolescente, Doug e afins, como todas as crianças. Mas também gostava de usufruir a grande estrutura do meu condomínio – piscina, salão de crianças, parquinho, quadra e grande extensão de jardins e estacionamentos para brincar, se esconder e bagunçar.

Foi uma boa infância, definitivamente.

Lembro até hoje de quando estreou Castelo Ratimbum. Eu tinha uns 8 anos e estava doida para saber que tipo de papel minha tia, atriz, irmã do meu pai, faria.

No primeiríssimo episódio viciei. E continuei sem saber da minha tia, que só apareceu uns 3 ou 4 episódios depois, como a Caipora, ser mitológico habitante das florestas brasileiras.

CARACATAU!

Lembram do primeiro episódio da Caipora? Tá lá no Youtube:

Como 10 em 10 crianças que conhecia, eu era absolutamente apaixonada pelo Castelo Ratimbum. Nada me tirava da frente da televisão durante aquela meia-hora que durava o programa.

Foi aos poucos que saí contando aos amiguinhos que a Caipora era interpretada pela minha tia, Patricia Gaspar (agora ela usa um ‘p’ a mais no Gaspar, lances de numerologia). A maioria não acreditava. Minha tia, assim como tantos outros personagens, usava muita maquiagem, a ponto de ficar irreconhecível.

Só sei que um grande orgulho de infância era falar por aí que minha tia era a Caipora. Hoje, 15 anos após o programa parar de ser feito, me orgulho ainda mais de ter uma tia que fez parte da infância de milhões de brasileirinhos🙂

Em 1995, com 9 anos, minha tia deu um jeito para eu dar uma passadinha no Castelo – conhecer os atores, o cenário e assistir um pouquinho das gravações.

Acredito que fui a única criança a conseguir essa proeza.

A acompanhei na maquiagem e caracterização, conheci o estúdio, os produtores, os atores, o “por trás das câmeras” e assisti a boa parte das gravações do episódio em que as crianças não querem comer frutas e verduras, e a Caipora os convence a comer. Não achei no Youtube.

Vocês não imaginam o quanto as fotos a seguir circularam. É MUITO ORGULHO!

Com Zequinha, Biba, Caipora e Pedro antes das gravações.

Com Nino

Com a bruxa Morgana, na sala de figurino – olhem ali atrás as roupas do Dr. Abobrinha!

Na maquiagem, com a peruca da Caipora

Com as crianças e a cobra Celeste! Observação: a parede-sofá que dava acesso ao quarto do Nino realmente funcionava! E o quarto dele, com as paredes tomadas por HQ? UM SONHO!

Produção de uma cena em que Nino fica forte porque come vegetais hehehe

Com a Caipora na escadaria que dava acesso ao quarto da Morgana (em outro estúdio)

Mais cenário: atrás de mim, a caixinha de música

Pois é, gente. Uma lembrança pra guardar pro resto da vida! E agradeço demais à minha tia por ter me proporcionado isso!

15 comentários sobre “O dia em que assisti as gravações do Castelo Rá-tim-bum

  1. Thabata disse:

    Nossa, Ana! Fiquei com lágrimas nos olhos e arrepios ao ver as fotos e ler o texto… Essa experiência deve ter sido maravilhosa! O sonho de toda criança dos anos 90. Muito legal mesmo🙂

  2. Bel disse:

    Que delícia!!! Já comentei nas fotos no Facebook, mas foi gostoso demais ler os detalhes aqui! Eu não era criança na época do Castelo, mas meus filhotes eram… e a única TV que assistiam era a Cultura, eu era anti-Xuxa e afins! E eu sentava e assistia com eles, aliás, gravava também os episódios, pra suprir os momentos em que não tinha programação infantil na TV.
    Não sei se eles lembram com detalhes, mas adoravam o Castelo, Canta-Conto, e mesmo o primeiro Ra-ti-bum, antes de ser no Castelo.
    Obrigada pelas recordações boas…
    Bjooo

  3. Anaaaa, não creio. o.O

    Vi que vc tinha feito esse post há vários dias, mas queria deixar pra ler com calma, suave…tava aqui lendo aqui e NÃO CREIO. Eu lembro da Caipora! Hahahahaa que coisa engraçada! Mas a verdade é que, tive uma infância como a sua, e estava na turma das 10 entre as 10 crianças que amaria viver essa experiência. Meus olhos brilharam de ver as fotos e imaginar vc lá, vivendo e vendo tudo de perto! não só os personagens, mas o estúdio, nossa *.* escrevo e fico arrepiada. Invejinha boa!

    ^^

    Agora preciso dizer: que criança mais fofaaaaaaaaaaaaaa…que cachinhos mais lindos! Sabe que vc mudou bem pouco? AMEI as fotos!

    Qto mais conheço suas viagens, suas histórias, reforço minha teoria: Ana é toda viajada, descolada, divertida e cheia de experiências bacanas pra contar…orgulho uma amiga asim!
    🙂
    :*

  4. Ain, eu também adorava Castelo Rátimbum! Não sei porque deixam de passar programas tão construtivos para crianças para exibirem essas porcarias de hoje. E nossa, que sonho! Imagino o quanto vc ficou animada com essa oportunidade, tão novinha, tão foooooooofa, toda cachinhos e bochechas!

    (Eu tbm tinha cachinhos, mas meu apelido era Olívia Palito, só tinha cabelo, olho e canela, PENSA.)

    Bjo bjo :*

  5. Mah disse:

    Família Gaspar fazendo parte da minha infância, adolescência, adultescência e por aí vai hen!
    kkkk amo toda a turma do castelo, e lembro muito quando a caiporinha contava as histórias do poranga e purunga! kkk eram indiozinhos mesmo? como será que estãoooo?
    té sábado anita! :*

  6. Eu nunca vi castelo ra-tim-bum vim ver depois de grande… fui criança criada na rua, quase não via TV!!!

    Mas imagino quão bom deve ter sido nível eu indo visitar os estúdios de Dexter hoje!!! hahahaha

  7. Ana, quanta magia!
    Obrigado por compartilhar esse momento conosco.
    Como já disseram, eu também estava nessa turma de 10 crianças, rsrs.

    Luz.

  8. Patricia Gasppar disse:

    minha querida sobrinha, você não imagina o quanto você me dá de alegria na vida e gratidão por ter compartilhado de uma fase tão legal da minha vida e carreira. Que bom que eu pude te levar lá, que bom saber que foi tão importante pra vc e que vc registra aqui como parte da sua história! Pra sempre sua Caipora, te amo.

  9. Nooooossa, fiquei muito emocionada de ver, e me imaginar na mesma situação… castelo ra tim bum era um sonho de todos nos! Era um pequeno despertar de consciência para as crianças! Eu amava muito, adorava tanto a caipora e os indios poranga e purunga… LINDO LINDO, tô fascinada!

  10. Larissa Scaleti disse:

    Nossa! Estou emocionada de ver essas fotos! E quem dera eu poder tido essa oportunidade. Obrigada por dividir isso conosco. Muito legal!!! Incrível! me transportei para os cenários através das fotos.

  11. Monique de oliveira pereira gon disse:

    Incrivel… morri de inveja… pronto falei…mas juro que é uma inveja boa. sempre pensei que nenhuma criança teria tido essa honra! Parabens e obrigada por mostrar isso a nós! Mande um super beijo para sua tia! Ela era demais como caipora… uns dos meu favoritos… (eu nao gostava do dr abobrinha… tinha um pouco de medo dele…auahuahuah) Beijo

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s